Blogger Template by Blogcrowds

OUTONO


Abro a janela...
Lá está o outono
Versos que parecem
carícias lentas
sobem pelas nuvens do tempo.

Assim como sonhos doces
caídos da mente de alguém
São os desejos de vários sabores,
de odores, em cores, que
me chamam pela vidraça
e eu os abraço...

Procuro retê-los entre os meus braços
mas eles se vão, flutuando
como folhas que caem solitárias,
vestidas de sua triste beleza,
na melancolia do Outono.


Lully

2 comentários:

Garota farfalla...lindo, lindo, lindo como todos os seus poemas!
Beijoooooooooo

21 de maio de 2010 20:10  

Eiii bambina! Sempre piú brava!

22 de maio de 2010 14:11  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial