Blogger Template by Blogcrowds

Inebriante paixão - Dueto



Inebriante paixão


É à noite quando bate a porta
A tua lembrança sempre teimosa
O meu coração já não suporta
Essa tua ausência tão caprichosa.

O amor que essa tua boca deseja
Desafia e rasga a minha pele nua
Forte paixão no delírio almeja
Lindos segredos sob a luz da lua.

Mas eis que chega a manhã de ouro
Me encontra nos lençóis à espera
De alguém que me torne seu tesouro
E anule esse tempo que exaspera.


(Lully)


E eu aqui ávido... sigo sonhando,
Com o teu corpo nu e tão poético.
Navego nos mares... desejando
Atracar, no teu porto, frenético.

Que o tempo cale essa lembrança
Minhas mãos te toquem pouco a pouco
E a espera que fere como lança,
Dê esperança a esse amor tão louco.

E afinal quando esse dia, enfim, chegar...
Serei teu... Amor materializado.
Nosso beijo sem pressa de findar
Meu corpo em ti repousar...saciado


(Nelson Rodrigues de Barros)



5 comentários:

Inebriante e bem construida numa inspiração fantastica e sintonia perfeita.Parabens a voces.
Meu abraço.

29 de janeiro de 2012 22:16  

Excelente dueto - poder-si-ia dizer repetindo as palavras dos dois: "Inebirante". Um grande beijo fraterno. Flor.

2 de fevereiro de 2012 13:34  

Olá Toninhobira, muito obrigada por sempre vir me visitar!!!! Abraços

2 de fevereiro de 2012 20:34  

Cara Flor, fiquei feliz com sua tão gentil e amável presença! Obrigada,beijo

2 de fevereiro de 2012 20:35  

Seu blog é lindo! Sua poesia belíssima. Parabéns.
http://marciadavidpoeta.blogspot.com/

5 de março de 2012 08:38  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial