Blogger Template by Blogcrowds

Saudades...



Saudades...


De uma noite de verão,
quando as flores abrem suas pétalas, unindo-se à brisa
Para num aplauso perfumado, receber a lua cheia
Que brinca no céu, ofuscando o brilho das estrelas.

De um lago perdido em algum canto da memória,
Do cheiro de terra molhada e capim amassado,
Arrepiando o corpo na volúpia da natureza.
Da explosão sensual de cores no horizonte,
Ao despertar do astro rei, repleto de luz e calor...

Das ondas quebrando no silencio da madrugada,
Esculpindo na rocha figuras fantásticas,
Talhadas pelo cinzel de misterioso e invisível artista.

Saudade...
De mistérios desvendados, criando enigmas ainda maiores.
Da poesia que se esconde em cada verso não composto,
porem, vivido e compartilhado.

Saudade que é a prece e também o milagre...
A água pura da fonte mais profunda,
Que tem no sabor o mistério da terra.

Saudade do escuro da mata, que hipnotiza e acalma...
Do silencio e do suspiro que escapa da noite,
Da procura e da resposta...
Saudade de você.


Carlili L. Vasconcelos

4 comentários:

Olá
Saudade...Quem ama , sabe...
Linda poesia!
Tenha uma semana feliz1
UM ABRAÇO POÉTICO!

23 de janeiro de 2012 12:39  

Cara Tereza Maria,muito obrigada pela tão amável visita!

Abraços

25 de janeiro de 2012 20:27  

Olá, menina Lully... Grato por publicar meu poema em seu blog. Sinto-me lisongeado! Imagem belíssima! Tudo a ver com a poesia.

Beijo em teu doce coração.

Carlili

27 de janeiro de 2012 19:50  

Caro Carlili, imagine foi uma grande satisfação, fico contente que tenha gostado! Beijo

29 de janeiro de 2012 18:45  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial