Blogger Template by Blogcrowds

Sorrindo ao ler Neruda...


Sorrindo ao ler Neruda


Eu sorria lendo Neruda
Pensava, o amor é um fato
O amor é feito de gestos
O amor não fala palavras
E agora não penso, mas falo
Agora não penso, mas imploro
Que escutes o meu canto
Fluindo em rimas e versos
Transformando palavras
Querendo ser ouvidas
Por ti, que dizias palavras
Com um pouco de orgulho.
Tu fazes falta, eu te imploro
Acabe com a tua ausência
Silenciosa e sofrida
Que mata as palavras de amor!

Lully



2 comentários:

Bela poesia, querida Lully!Versos belos e sensíveis! Parabéns pelo encanto em ti. Beijo.

11 de fevereiro de 2012 12:47  

Olá Johnny, obrigada a sua visita é sempre muito agradável! Beijo

11 de fevereiro de 2012 21:40  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial