Blogger Template by Blogcrowds

INSTANTES


Queria ser a gota de orvalho que, ao se
esconder entre as pétalas da rosa, consegue
descobrir o seu segredo.

Assim, como uma abelha apaixonada, sugar
o polén do amor e, com o perfume da primavera,
espalhá-lo pelos campos em flor, mas antes
que a flor desabroche, conseguir reter
a doce lembrança de você e
reviver os instantes de amor
que foram eternos ao seu lado.

Pois o tempo é relativo,
instantes são poucos quando estou contigo
e eterno o tempo que fico a lhe esperar.

Alessandra


2 comentários:

Gostei muito dessa sua poesia, especialmente a última frase, realmente o tempo é relativo.
Beijos

17 de julho de 2009 22:24  

Não sintas a falta do tempo pois este é, como diz M. Quintana, a insónia da eternidade...
Bonito Texto

29 de julho de 2009 20:50  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial