Blogger Template by Blogcrowds

SAUDADE


A saudade é o limite da presença,
estar em nós daquilo que é distante,
desejo de tocar que apenas pensa,
contorno doloroso do que era antes.

Saudade é um ser sozinho descontente
um amor contraído, não rendido,
um passado insistindo em ser presente
e a mágoa de perder no pertencido.

Saudade, irreversível tempo, espaço
da ausência, sensação em nós premente
de ser amor somente leve traço
num sonho vão de posse permanente.

Saudade, desterrada raiz, vida
que se prolonga e sabe que é perdida.

Lupe Cotrim
São Paulo
(16 de março de 1933 )

7 comentários:

Lindo poema que descreve em tons suaves, tristes e verdadeiros como é a saudade.

27 de março de 2010 13:23  

Amiga,
Feliz Páscoa!que suas esperanças sejam renovadas
Boas energias!
bjs
Mari:)

1 de abril de 2010 21:51  

Obrigada querida Mari! Tudo em dobro para você!!!!
Beijos e uma Páscoa super feliz!

1 de abril de 2010 22:32  

Um amor assim, tão presente, tão deliciosamente essencial é mesmo impossível de se esquecer. Lindo, Lully.

4 de abril de 2010 22:52  

Não sei porque esse comentário saiu aqui.... esse blogspot... Comentei um poema que fala em ESQUECER DE TI. O comentário é destinado a ele.

4 de abril de 2010 22:56  

I don't understand. This comments was for ESQUECER? I'd like to understand what happens here. Can you explain me? Sorry, Lully.

4 de abril de 2010 23:06  

Don´t worry my dear friend, the essence of the comment is here, your words are here, so...this is the real importance, thanks a lot!
Kisses

And, by the way, I really don´t know what was happened, this is one of the misteries of the virtual world kkkkkkk

5 de abril de 2010 12:55  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial