Blogger Template by Blogcrowds

Todas as lembranças


Todas as lembranças



Nem toda lembrança é triste

É um toque dos quatro elementos

Uma nuvem flutuando ao vento

Desfazendo-se em gotas de chuva.


Nem toda lembrança é alegre

É dor que em outro corpo existe

quando se quer o amor respirar

sem ter a coragem de se revelar.


Nem toda lembrança é surda

É uma orquestra de raros instrumentos

Melodias que se fundem ao tempo

E se perdem no calor da noite.


Nem toda a lembrança dói

Ela brinca de faz de conta

No jogo da vida, às vezes esquecida

Perdida, como memória de brisa...



Lully

1 comentários:

Alessandra minha querida Lady poeta, teu poema tem a beleza das cosias mágicas, um sentir em cascatas de emoções, e pra ler e sonhar, muito belo e sensível teu cantar. Adorei milhões minha linda poeta.

Beijoooooooooooooooos

Domfiuza.

7 de abril de 2011 07:53  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial