Blogger Template by Blogcrowds

Venha, meu Poeta!



Venha, meu Poeta!

(Quinteneto)


Acordo no meu espaço.

Essa tristeza amordaço
Nessa manhã tão errada
Ouço uns passos na escada
Faltando tua voz amada
Infeliz, lençóis desfaço.

O tempo anda na calçada
E tropeça nas esquinas

Joga horas bailarinas
Um tempo que não sei parar
Na cidade vai se alastrar,
Mas não querendo me alarmar
Fecho, com medo, as cortinas.

Tento essa dor assimilar,
Mas ela sempre crescente
Continua, e quer me castigar.

O meu futuro é ausente
Caminha, manso na rua
Com o passado pactua
No presente, restitua
O nosso amor envolvente.

A lembrança sorridente
Voando como uma miragem
Vai me levar nessa viagem
Sempre viva em minha mente.

Venha com a pele inquieta
Àquele olhar silencioso
E seu querer amoroso
Nesse dia que é chuvoso
Escrever versos meu Poeta!


Lully

2 comentários:

Lady Lully minha querida poeta princesa, já cheguei. Eis me aqui, totalmente encantado pela beleza, e pela qualidade desse lindíssimo e mágico Quinteneto. Poesia e magia pura, é pra emocionar e sonhar. Adorei milhões.

Beijoooooooooooooooooooooooooooooos


Dom.

7 de setembro de 2011 10:18  

Que poetisa apaixonada!!

Beijos!!!

7 de setembro de 2011 13:31  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial