Blogger Template by Blogcrowds

MARIPOSA


Quando estou nos braços teus
sinto-me tal qual uma mariposa
presa por uma lança de prazer, aguda e doce
Nada faz sentido tudo é o infinito
Infinita vertigem que me assalta
Me faz perder o rumo e a calma
Assim, como a mariposa, debato as minhas asas
ao calor dos beijos teus
Procuro voar longe, sair desse torpor
Mas não adianta continuo alí
Feliz por estar contigo
e perder minha vida assim....

Alessandra

2 comentários:

Entrei por mero acaso e vou sair deliciado com essas palavras de amor!

13 de janeiro de 2010 12:39  

Me identifiquei!!!!!!!
Lindo poema.

13 de janeiro de 2010 12:41  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial