Blogger Template by Blogcrowds

A TUA AUSÊNCIA


Sinto tanto a tua ausência...
Os dias passam lentamente
O sol se alterna à chuva
O dia à noite
Mas para mim é tudo igual
Pois tu não estás.
Tento escrever alguns versos,
mas a inspiração se foi contigo.
Olho incessantemente o telefone,
mas ele é um instrumento de tortura,
doi quando está mudo,
acelera o coração quando soa.
Mas o pior ainda é não ouvir a tua voz ao atender...
Quando estavas comigo
o sol parecia arrebatar-me para o céu
com o seu brilho ofuscante.
Mas agora as sombras se erguem
perseguindo o sol,
que deixa de iluminar o meu coração
e, assim, tudo se enche de escuridão.

Alessandra

6 comentários:

Garota, não fiques triste...mas por falar em poesia tu sabes, como sempre, envolver com as tuas palavras.
Beijos

23 de janeiro de 2010 13:13  

Sembra che l'abbia scritta la ragazzina bionda de "L'ultimo bacio", di Muccino. COnosci questo film?

24 de janeiro de 2010 11:16  

Ciao Mauro, no come ti ho giá detto non lo conosco ma se tu hai il link mandamelo per piacere, lo vedrei volentieri, indicato da te...Grazie!
Bacino

25 de janeiro de 2010 16:10  

http://www.lultimobacio.it/

25 de janeiro de 2010 17:27  

Como le va mi querida compatriota de los versos? Leerte me hace bien. Un abrazo y besos desde Argentina.

30 de janeiro de 2010 19:39  

Gracias mi amigo, por estares acá e leerme, un beso.

2 de fevereiro de 2010 13:37  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial