Blogger Template by Blogcrowds

PERDER-ME


Queria perder-me dentro de ti,
Deixar que essa loucura me possua
Esse doce desvario que me lança no vazio
Nessa imensidão de sentimentos.

Não me importa se me exponho,
Se dou vazão ao meu sonho
Quero é construir o meu momento,
Desvendar o teu horizonte,
Fazer parar o tempo,
Na mais mágica sintonia.

Quero que percamos a consciência
Ao cairmos nessa chama de desejos.
Perder-me nesse amor incontrolável,
Saciar tua fome dos meus beijos.

Perder-me no fascínio de amanhecer contigo
Nesse prazer que é nosso por direito.

Alessandra

7 comentários:

Por favor...quem me dera....

28 de dezembro de 2009 21:22  

Tua poesia não poderia ter vindo em melhor hora...
Linda!
Beijos

28 de dezembro de 2009 21:40  

"Esse poema brilha de tal forma que nota-se a sua luz daqui de Portugal!!

Meus Parabens!!

Abraços e sorrisos de terras lusitanas! "

28 de dezembro de 2009 22:32  

questa poesia è meravigliosa espone tutta la tua bellezza e semsualità interiore!!

28 de dezembro de 2009 23:06  

Adorei o final!
Mais parece um começo do que um final.
De fato é um espectro de quem ama essa sua poesia,
Um espectro que procura um corpo
O meu corpo.

31 de dezembro de 2009 00:43  

Alessandra, minha querida poetisa. Linda e querida poetisa. Um poema pra lá de sensual, de entrega e de paixão, o que me deixa emocionado e feliz. Ler esse poema, mui lindo é como passear nessa emoção de outrora que ora se renova como a vida que está sempre trazendo novas felicidades. Poetisa linda, adorei milhões.

Beijos perdidos

Dom.

11 de janeiro de 2011 11:37  

Minha nossa, meu querido Poeta Dom, vc quer mesmo me deixar encabulada!!! Serei mesmo merecedora de tudo isso???
Muito obrigada!!!!

Beijos

12 de janeiro de 2011 10:41  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial